Cláudia Ferro

15 de março: Dia do Consumidor

15 de março: Dia do Consumidor

Sempre me revolto com datas comemorativas, pois algo que precisa de data específica para ser lembrado, me parece um tanto suspeito.

De qualquer forma, hoje foi Dia do Consumidor. E o que muda com isso? Não muita coisa.

Continuo tentando marcar exames médicos nos laboratórios disponibilizados pelo meu plano de saúde particular, que pago há anos, caríssimo, pois já passei dos 40 e isso pesa também neste quesito, e simplesmente não consigo! Já liguei para três grandes laboratórios e os três me dão a mesma resposta: agendamento para estes exames, só no final de maio. Respondi nas três ocasiões: mas, estamos em março, e se estiver com uma doença grave? Senhora, agendamentos para estes exames, só no final do mês de maio, mais alguma informação?

Entendem o motivo de eu não concordar com as datas comemorativas? Comemorar o quê???? Alguns setores, após a regulamentação, tiveram que melhorar seus serviços ou tentaram encontrar saídas para que a percepção com relação ao atendimento fosse melhorada. Mudou um pouco, melhorou um pouco, mas ainda está longe do ideal.

Agora, imagine-se ligando para um SAC e sendo bem atendido, ouvido, suas dúvidas dissipando-se, como num passe de mágica, após ser atendido por aquele atendente super atencioso, que no final da ligação pergunta com interesse se ainda resta alguma dúvida. Fantástico, não? Não. Isso é o mínimo que todos os consumidores merecem, é simples e não tão absurdo, basta querer e arregaçar as mangas para fazer acontecer. Deixar de entender este serviço como custo e passar a reconhecê-lo como investimento.

O Dia do consumidor propriamente dito é o que menos importa, o que importa mesmo é o dia a dia bem feito, com respeito e qualidade sempre.

Bons dias a todos.

One thought on “15 de março: Dia do Consumidor

  1. Tácio Santos

    Esses problemas que acontecem até hoje eu chamo de falta de compromisso com o que se faz.
    É impressionante como as pessoas não encaram a atividade de Atendimento ao Cliente como uma profissão, como um emprego de verdade. Muitas empresas vendem a idéia do Relacionamento com o Cliente, mas fica somente no papel, pois na prática não existe relacionamento algum, quem te atende pouco se importa com o que está acontecendo com você ou com o produto que você comprou, mas isso também pode ser por causa da falta de investimento em capacitação, eu não vejo mais aqueles treinamentos comportamentais por exemplo, as pessoas são recrutadas da noite para o dia e treinadas em 15 ou 20 dias para aprender a manusear o sistema de atendimento, mas não são capacitadas para humanizar o atendimento, talvez nem a empresa saiba o que significa isso.

    Quem sabe um dia muda.

    abraços,

Deixe uma resposta